Informações

Cresce a procura por credenciamento no Bolsa escola (Mais Bolsa Família)




Após o primeiro ano de sucesso e com a notícia de que o Governo do Maranhão reajustou em 12,5% o valor do benefício oferecido a estudantes da rede pública para a compra de material escolar, cresceu a procura de estabelecimentos comerciais interessados em vender os utensílios. No primeiro mês de cadastro, o número de estabelecimentos já aptos a realizarem as vendas é 18,46% maior do que o observado no ano passado.

“Além dessa procura ser maior agora, já temos estabelecimentos credenciados nos 217 municípios e como ainda falta um mês para o final desse cadastro, esperamos que esse número seja ainda maior”, explicou a secretária-adjunta de Renda de Cidadania e coordenadora Estadual do Bolsa Escola, Ana Gabriela Borges.

No ano passado o total de estabelecimentos aptos à venda pelo programa foi de 834, agora já são 988. O empresário Thiago Pontes, proprietário da empresa THP, foi um dos primeiros a se cadastrar para realizar as vendas no ano passado e já afirmou que este ano também vai se habilitar para as vendas. Além do aumento do chamado período de “Início das aulas”, o programa contribuiu para que a papelaria superasse em 30% a expectativa de vendas esperadas para o início do ano passado.

“Esperávamos uma venda, e, na verdade, aumentou em 30% as nossas projeções de vendas e outro fato bastante interessante é que o período de ‘início das aulas’ que é no final de dezembro e principalmente janeiro, na verdade este ano se estendeu até o mês de fevereiro e isso foi muito bom”, explicou.

Ainda de acordo com o empresário, o programa gerou inclusão social e ampliou sua clientela. “O que mais chamou minha atenção e que me marcou muito foi receber pessoas que moravam aqui nas redondezas, no São Francisco, na Ilhinha e que nunca tinham entrado numa loja, numa papelaria, porque achavam que não poderiam comprar, que era muito caro. Recebi uma senhora semianalfabeta que ajudamos ela no uso do benefício. Os pais vinham sozinhos, e, em muitos casos, com as crianças, entravam, escolhiam seus materiais e saíam daqui muito satisfeitas, foi uma oportunidade para elas também”, declarou.

Expansão

Neste segundo ciclo do Programa Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) além do aumento do recurso concedido pelo Governo do Maranhão por estudante, o qual passou de R$ 46,00 para R$ 51,00, haverá um crescimento no número de famílias beneficiadas: outras 150 mil famílias também serão incluídas, as quais se somarão às 610 mil que já receberam o recurso no ano passado.

“150 mil novas famílias passam a fazer parte do programa este ano porque houve uma mudança na delimitação da renda per capita e mais famílias passaram a fazer parte do Programa Federal Bolsa Família, então essas famílias também irão fazer parte do Bolsa Escola (Mais Bolsa Família), explicou a secretária-adjunta.

Diferente do programa federal, o maranhense não limita o número de estudantes beneficiários por família. Para fazerem parte do programa, basta que tenham entre 4 e 17 anos e que já sejam cadastrados no CADúnico. No caso das novas famílias beneficiadas, os cartões serão entregues a partir do mês de novembro.

Para 2017, o governo vai ampliar as equipes técnicas para monitoramento do processo de compra e venda dos produtos escolares autorizados pelo programa, nos municípios. Visa, ainda, a realização de forças-tarefas para mobilizar o comércio local em todo o estado e agilizar o processo de cadastramento das empresas interessadas no programa.

A secretária-adjunta Ana Gabriela Borges alerta, ainda, que os cartões recebidos no ano passado e no início deste ano têm validade até 2018 e serão recarregados assim que o recurso estadual for liberado.

A recarga dos cartões será feita a partir de janeiro de 2017. Para quem perdeu a senha ou o cartão, a secretária orienta a procurar a sede da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), localizada no endereço Rua das Gardênias, Quadra 1, nº 25, Renascença (prédio atrás do Office Tower).

Para o credenciamento dos novos estabelecimentos – que vai do dia 29 deste mês a 30 de outubro próximo –, os interessados deverão atentar para os critérios estabelecidos no decreto do Executivo, entre os quais, estar quite com todas as suas obrigações fiscais e jurídicas. Os estabelecimentos comerciais que queiram participar do programa deverão requerer o credenciamento acessando o link www.bolsaescola.sedes.ma.gov.br e juntar aos documentos exigidos.





Secretária de Estado do Desenvolvimento Social - SEDES/MA
Rua das Gârdenias, Qd. 01, nº 25,  Jardim Renascença, São Luís - MA
CEP: 65075-080
0800 098 1656
 

Todos os direitos reservados © NTI - SEDES